Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Março, 2009

Bairros e periferias das grandes cidades atraem “pessoas determinadas à prática de crimes”, diz Mário Mendes .

 Público

Read Full Post »

 

imprisonment

trust

social-mobility

Estudo aqui, encontrado via Ladrões de Bicicletas.

Read Full Post »

Santa Colt

a295_a1

Read Full Post »

“Por mim, clonava-se já o Cavaco Silva ” : 0 pp.

“Quando for grande quero ser como o Noddy” : o pp.

Read Full Post »

“Assim não vamos lá” : 3 600 pp.

“Está no papo” : 1 530 pp.

Read Full Post »

“Gosto muito do Sócrates”  : 6 pp.

“Adoro mioleira de cão” : 0 pp.

Read Full Post »

“Adoro trabalhar” :  2 990 pp.

“Detesto trabalhar”: 167  pp.

Read Full Post »

Spot 1. O Rui está preso no trânsito. Morreu um Grande Futebolista Nacional. Funeral que nunca mais acaba. 

– Ó Eduarda, que porcaria é esta? 

–  É o funeral do Grande Futebolista Nacional.

– Grande Futebolista Nacional, mas quem é esse gajo?

– É alguém que não gosta de si, Rui, nem dos trabalhadores-modelo-automobilizados.

Spot 2:  Desfile de pais-natal no Porto. Ruas cortadas. Rui desesperado.

– Ó Eduarda, donde saíram estes azeiteiros todos?

– Talvez da cabeça do seu homónimo Rio, Rui.  Diz que é uma manifestação cultural.

– Ai sim? Manifestação contra quê?

– Contra si, obviamente, e contra o seu direito de locomoção rodoviária. 

 Spot 3: Procissão do dia da Ascensão da Nossa Senhora Ao Céu.  Ruas entupidas.

– Ó Eduarda, estou aqui encalhado há 45 minutos. Que se passa?

– Uma procissão, Rui. Dos devotos da Nossa Senhora ao Céu. 

– Nossa Senhora Ao Céu, mas quem é essa?

– É outra que não gosta de si, Rui, nem das pessoas que insistem em cumprir cívica e conscientemente o plano estratégico de fomento da actividade económica nacional, sabiamente delineado pelo nosso ministro da economia.

Read Full Post »

Mortos vivos # 3

Young mother and son, Gunlock, Utah - Dorothea Lange

Young mother and son, Gunlock, Utah - Dorothea Lange

Read Full Post »

que o 25 de Abril é só para o mês que vem e não é com manifestações que a Nação avança e chega a horas ao emprego.  Aquele pessoal da contestação não quer é vergar o osso, cambada de calaceiros, que só vivem do bota-abaixo, como muito bem diz o nosso Líder. Felizmente ainda há quem valorize o trabalho, a começar pelo do Primeiro-ministro, e quem perceba que é lei de Deus mandar quem pode e obedecer quem deve. Parabéns à cheerleader  da Antena 1.   Tudo pela Nação, nada contra o Partido.

Read Full Post »

Older Posts »